Cuidem bem dos seus bichinhos

Primeiramente, deixe me apresentar, eu sou a Raíssa Novaes que a Dani comentou neste post aqui, publicitária, e trabalho com marketing online, tenho também um blog de idéias e alguns trabalhos aqui. Além de paulistana e curiosa sou apaixonada por gatos. Resolvi ajudar o Borda Gato a melhorar algumas coisas na internet, aumentar as visitas e também gerar mais receita, para que no final mais e mais gatinhos sejam beneficiados. Estamos cientes que não é muito, mas se cada um faz um pouquinho do que sabe ou pode algo que era zero e se torna um, é um crescimento de um milhão por cento! O maior problema é dar o primeiro passo. E é o que elas fizeram e o que eu estou fazendo :D

O projeto deu uma paradinha básica de final de ano, mas não vou esmaecer. Já tenho mil idéias para executar em 2011: newsletter, ad sense e quem sabe uma loja virtual?! nada é impossível, basta ter boa vontade e muita, muita paixão mesmo.

Agora que já nos conhecemos, vou contar uma historinha bem interessante. Todos os bichinhos que tivemos na minha casa foram vira-latas adotados, e deram-nos alegrias por muito e muito tempo. Todos aqueles que passaram pela minha família, ficaram lá até a hora de nos deixar e virar estrelinha lá no céu.

Porém, infelizmente, não é assim que a maioria pensa, imaginando que um bichinho ainda mais um vira-latas, que é "de graça" é como um móvel ou um celular: Cansou? quebrou? começou a dar problemas? joga fora e pega outro depois, é "de graça mesmo".

Sabemos que tão importante quanto adotar e não comprar é ter a consciência que este bichinho fofinho vai viver entre 10 e 20 anos, vai mudar a sua rotina, vai ter despesas com comida, vai fazer você recolher cocô no quintal, vai ficar doente e dar muitas despesas no veterinário e se Deus quiser, vai se curar para ficar doente de novo e dar muito mais alegrias do que os "problemas" que enfrentaremos.

Apresento-lhes, meu gato, o Inhonho, ele é um vira-latas que um amigo do meu irmão encontrou no pico do Jaraguá em são Paulo. Ele é um amor, castrado, só come ração, e é gordinho. Mas descobrimos que ele tem uma séria tendência (assim como todos de sua ninhada) à cálculos renais e infecção urinária. Já gastamos bastante dinheiro com internações e remédios, fora a logística Le levar um gato que abre a gaiola (sim ele faz isso) para o veterinário. Mas não tem problema, pois ele também é um membro da família e faremos sempre o possível para que ele viva bastante e feliz.

Não precisa muito, basta assumir o compromisso que com certeza o retorno será muito maior!
Para isso eu estou aqui, oferecendo não só as minhas doações em dinheiro que faço aos abrigos, mas tentando usar o meu conhecimento para transformar ela bela iniciativa em uma forma bastante rentável para ajudar mais e mais bichinhos a ter um lar e um vida feliz com seus novos donos!

5 comentários:

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Parabéns Raíssa, é uma pena que as pessoas ainda achem que bicho é descartável...Beijos, bem vinda ao mundo de gateiras assumidas.

Wayne, Rodrigo e nossos felinos: Lola, Lilica, Smigol e Preta disse...

Oiii, seja bem vindaaa!!! Adorei o post, muito bonito e consciente! Seu gatinho e o seu nome são uma graçaaa, adoreeei!!! Bjinhaaaus e até a próxima

Beth disse...

Lindo esse seu gato carijó! Que carinha linda tem esse Inhonho!

Rái disse...

Obrigada a todos pela força :D

Feito por Li disse...

MInha querida, como é bom encontrar pessoas conscientes como você!!! Também temos gatos aqui em casa, começamos pelo Fidel que é igualzinho seu Inhonho, que está com 1 ano, mas como nos apaixonamos por ele, um só foi pouco e pegamos também o Betinho, que agora é o bebê da casa. Amamos nossos animais e cuidamos deles com todo amor e respeito (e muuuuito mimo, é claro!!!). "O justo cuida bem dos seus animais..."Provérbios 12.10
Que Deus te abençoe e lhe de uma semana feliz e produtiva!!! Ligia